Sentindo muito


Enquanto as histórias la fora terminam mais um parágrafo, os poemas aqui dentro acrescentam mais uma vírgula após palavra. Não sei usar direito os pontos e como consequência, tudo é sequência. A história não se renova na manhã como um novo parágrafo, a história continua após a vírgula como se fosse apenas uma pausa. 


Hoje as histórias la fora dormiram, mas os escritos aqui dentro não se calam. É mais uma noite sem saber se cheia ou fria. 


Sentindo muito, por me sentir vazia. 


Com Gratidão,

Kau Bonnett.