• Kau Bonnett

Neste livro sem linhas

 


Te deixo livre, mas aqui dentro ainda deixo o nosso livro e nele as páginas escritas. Volto ao primeiro capítulo cada vez que um novo escrevo.


Capítulo 1

   "Abri a porta e lá estava ela, a alegria armada com um brilho nos olhos e a doçura nas palavras. Seu toque era lento e a energia parecia vir de anos, talvez de vidas passadas. Parecia mais um reencontro..."


Era e ainda é fácil falar dessas primeiras linhas escritas. Uma folha inteira só de planos, coisas em comum e sonhos. Esse primeiro capítulo cheio de vida e a minha vida, cheia de esperança e amor. Com três pontos termina o primeiro capítulo…

Dias depois, ele se repete e vai tendo acréscimo de palavras, vírgulas, pontos, parágrafos, mas nenhum é o ponto final. Continuo escrevendo as linhas e os novos capítulos, todos com o mesmo início: “Abri a porta”. 

Sonho com o dia em que finalmente começarei um capítulo com uma frase diferente: 
“A alegria, derrubou a porta!”


Com Gratidão,

Kau Bonnett.

"Vá fundo dentro de si mesmo, pois há uma fonte de benevolência preparada para fluir se você continuar."

- Marco Aurélio