• Kau Bonnett

Fechei os olhos e sorri

Atualizado: 6 de Dez de 2019

Eu gosto do céu em duas cores, combinando o laranja do final de tarde com o azul do mar. 


Gosto da ordem dos móveis na casa, das paredes brancas que destacam a parede preto lousa, na cozinha. Os móveis rústicos de madeira fazendo ligação com a tecnologia da casa. Os quartos com detalhes pensado para as crianças, e o nosso desenhado por nós. O nosso canto, a nossa cama, o nosso edredom e o nosso calor. 


Passando pelos curtos corredores, olho pelo vidro, o jardim florido, volto alguns cômodos o nosso quintal, quase maior que a casa. O playground das crianças próximo a piscina e bem nos fundos, a nossa horta, abro um sorriso só de lembrar dos nossos finais de semana ali com as crianças ao lado, questionando tudo, molhando as plantas e colhendo um alimento puro. 

Avanço alguns passos, o som das crianças gargalhando alto na sala me adentra o peito. O motivo da gargalhada me faz gargalhar junto… Sim, é a sua cara brava, cansada, com as mãos na cintura 

questionando aquela bagunça. As crianças rindo, pois sabem que no fundo você só teve um dia cheio, coisa que cinco minutos de riso delas, soluciona. 


Suspiro aliviada e com gratidão. Tudo tomou jeito e o amor tomou o nosso lar, o nosso ar, a nossa vida. A família por perto para sempre celebrar os dias. Os amigos por perto, para completar a alegria. 



5 da manhã, acordo… O melhor sonho que já tive. 


Com gratidão,

 Kau Bonnett.

"Vá fundo dentro de si mesmo, pois há uma fonte de benevolência preparada para fluir se você continuar."

- Marco Aurélio