• Kau Bonnett

De você a saudade


Você chega mais uma vez quebrada de outros encontros casuais. Buscou na pele o remédio para curar a própria carência e encontrou no coração a ilusão de ser um caso eterno. Mais um acaso para a tua conta, mais um descaso nos outros braços.

Eu queria lhe dizer que estou feliz em te receber, mas hoje eu não tenho o seu espaço. Queria te contar que aos meus olhos, você mudou. Eu estou aqui de peito aberto para recebe-la, mas é o meu ombro a única parte que você aceita. Queria eu poder reforçar que nesses anos todos, escrevi todos os tipos de histórias sobre nós. Um dia daríamos certo, houve um dia que você aprenderia as coisas importantes da vida, as que realmente importam. Nas minhas histórias você seria fã do simples, do olhar direto, do beijo lento e da vida a dois. Nas minhas histórias a gente se bastava.

Mas não é a minha voz que você quer ouvir agora e você está certa, porque a vida não é sobre as histórias que a gente inventa. 


Mais uma vez não foi dessa vez. Mais uma vez você encosta em mim e se lamenta por outros. Mais uma vez eu lhe ofereço meu ombro e deitamos assim separadas. Você no seu lado favorito da cama, eu no lado que era acostumada com você… Cada uma em canto da cidade. Que o sono nos conforte e que o próximo amor nos cure.


De você a saudade, de nós o adeus. 


Com Gratidão,

Kau Bonnett. 

"Vá fundo dentro de si mesmo, pois há uma fonte de benevolência preparada para fluir se você continuar."

- Marco Aurélio