Corajosos sonhos


Ouvi dizer que só existe uma cidade na vida, aonde a gente vai sozinho, e ela se torna a cidade que a gente domina. Lá não existem pais, nem tios, nem primos, nenhum parente. No inverno você se deita, puxa o edredom e dorme olhando a lua. Lá, você chega em casa cansado do trabalho, toma um banho quente e ganha o silêncio de presente. 

A parede branca de lá, você pode colorir, enche-la de sonhos imaginativos, seus e de quem quiser sonhar com você. Na sala, você pode colocar uma música alta e imaginar o seu futuro, enquanto pula e sorri. No chão da sala, você pode chorar até adormecer. 

É legal acordar cedo, você pode tomar seu café na varanda, vendo a cidade acordar e ali mesmo, você pode fechar os seus olhos e reviver momentos de puro amor.

Lá você é feliz sem motivo e muitas vezes, sem saber. Lá, sorrisos vêm e vão pela porta, mas aquele lugar lhe dá o poder de guardar alguns. 

Lá eu sonhei os meus melhores sonhos, os mais corajosos… Espero que você consiga sonhar também.


Com gratidão,

Kau Bonnett.