Kau Bonnett,

Com Gratidão

e com a alma.

SOBRE OS RECOMEÇOS

  • dezembro 11, 2018
  • by
      Essa já deve ser a décima vez que eu começo escrever sobre ela. Todo começo de texto parece clichê e na minha mente, um papel só, não será o suficiente. Todas as frases parecem poucas, e a verdade é que os nossos momentos até agora, foram poucos. O muito então, está na intensidade que eu a sinto, na intensidade do ser que eu sou ao contempla-la. Está no natural que é quando sem querer, a minha mente viaja e eu assisto sem abrir os olhos, ela caminhando em minha direção. Vejo-a encostar a cabeça no meu ombro e entre meio aos corpos dançantes, ela se encontra em mim no primeiro encontro. Sinto as minhas mãos aquecerem lembrando o momento em que eu, ausente de mim, fiz-me presente para estar no momento. Ela olhou-me nos olhos e entre as luzes artificiais e o escuro, eu vi o sol brilhar naquele olhar. 
Eu desejei que ela não me esquecesse. 

Ela lembrou-se de mim e eu fiz questão de revive-la todos os seguintes dias. 
Agora eu escrevo, mas eu não consigo ordenar uma letra se quer. Faz tanto sentindo dentro de mim e nenhum sentido quando eu tento expor. 
É bonito, é leve, é novamente e novo, um sentimento bom.

Eu continuo.

Com gratidão,
Kau Bonnett.



Photo by William Krause on Unsplash

Kauany Bonnett (1996). Nasceu em Santa Catarina e atualmente reside em São Paulo. Começou escrever com 14 anos de idade. É aficionada pelo comportamento humano e pelos ensinamentos da vida. Por isso, transforma os momentos vividos em palavras.

1 comentários:

  1. Vejo tanta gente com medo de se envolver por achar que faz muito pouco tempo, mal sabem elas que o que importa mesmo é a intensidade... Lindo texto!

    ResponderExcluir