Kau Bonnett,

Com Gratidão

e com a alma.

É HORA DE DEIXAR IR

  • dezembro 03, 2016
  • by





  A gente se prende, antecedendo a dor. Nos apegamos a quase tudo. Acostumados a não gostar das mudanças, resistimos a ela. Queremos que a vida seja como pensamos que deveria ser.
Nos deixa infeliz a nossa teimosa em segurar coisas, colocando esperança e tudo o que temos em algo incerto. Nosso subconsciente não compreende mais, e continua esperando. Mas a verdade é que precisamos primeiro compreender que não podemos segurar nada. 

  A maioria das coisas que tentamos desesperadamente segurar não estão realmente lá. Ou se essas coisas estão lá de alguma forma, estão mudando, fluindo, ou simplesmente estão sendo imaginadas pelas nossas mentes. 
A vida fica muito mais fácil de lidar quando nós entendemos isso.

  
   O que você esta desesperadamente querendo segurar em sua vida? Como isto está afetando você?
Agora, imagine que a coisa que você está tentando segurar realmente não existe. Imagine-se deixar ir... E apenas flutue.
   O que mudou? Pense! 
E lembre-se do porque é hora de deixar ir.


   Quando você deixar ir, você se permite fazer o melhor de sí. Sinceramente agradeça por tudo o que foi, e, em seguida, faça muito melhor. Segurar é como querer controlar o incontrolável. Deixar ir é permitir que as coisas incontroláveis ​​aconteçam, significa que essas coisas vão cuidar de si naturalmente, e suas necessidades também podem ser melhores atendidas no processo. 
Agora, você terá mais tempo e energia para se concentrar nas coisas que realmente importa, nas coisas que você realmente pode controlar, como as suas atitudes sobre tudo.
   Quando você deixa ir, você libertar sua mente de preocupações desnecessárias. Quando você está perdido em preocupação, é fácil confundir as suas preocupações com a realidade, em vez de reconhecer que elas são apenas pensamentos. 
   Quando você deixa ir, você aprende mais sobre como a vida realmente funciona. Você começa a apreciar os outros pelo que eles realmente são. Você começa a se concentrar menos em agradar aos outros, e mais em apenas fazer o melhor que puder. 
   Quando você deixar ir, você viverá mais com gratidão (e graciosamente). Aceitará tudo o que tem, tudo o que você já teve, e as possibilidades que estão aparecendo no horizonte. Encontrará a força para abraçar mudanças inevitáveis ​​da vida. Confiará em seus próprios instintos, para perceber que cada experiência tem valor, e continuará a dar passos positivos para a frente todos os dias.


  Não é sobre abandonar e nem sobre esconder a dor. É sobre ser humano e de mente aberta. 
Trata-se de identificar a fonte de sua dor, e aceitá-la, assim pode aprender e crescer com ela.

  Quando você desenvolver a habilidade de deixar ir, e praticá-la diariamente, você se preparará automaticamente para qualquer desafio que poderá aparecer no seu caminho. Pense nisso…


    Permita-se crescer. 
    A vida é tão cheia de surpresas brilhantes.


Com Gratidão,
Kau Bonnett. 

Kauany Bonnett (1996). Nasceu em Santa Catarina e atualmente reside em São Paulo. Começou escrever com 14 anos de idade. É aficionada pelo comportamento humano e pelos ensinamentos da vida. Por isso, transforma os momentos vividos em palavras.

4 comentários:

  1. Lendo isso percebo que estou trilhando o caminho da forma mais próxima do ideal possível; enxergar a raiz do problema, aceitar e entender que é como um alimento onde tiramos as partes boas, e nos desfazemos das ruins com o "passar do tempo" é brilhante.

    Parabéns, você transcreve claramente suas ideias, sem contradições, apenas evoluindo para uma melhor compreensão.

    1FA!

    ResponderExcluir
  2. Linda a forma que descreve os sentimentos, com certeza vou começar a ler os seus textos mais vezes, me ajudou um monte já. Muito obrigada, e não deixe de escrever, por favor. :)

    ResponderExcluir
  3. Eu precisava ler isso, hoje, agora.
    Obrigada.

    ResponderExcluir