Kau Bonnett,

Com Gratidão

e com a alma.

OS DIAS PARA SEREM VIVIDOS

  • julho 24, 2016
  • by

  "E aí, está feliz?"

Se eu estou feliz? Eu tenho me forçado a ser! Essa não só é a minha resposta como é o que realmente tenho tentado, com todas as minhas forças.
Nos dias ruins (e sim eu tenho vários deles), tenho relembrado momentos bons através de fotos, videos e cheiros. Nos dias ruins, me forço a imaginar dias bons, faço planos, viajo sem sair de onde estou e de repente, volto a essência de tudo.
Acredito que os dias ruins funcionam como um tapete que você tropeça, cai e acorda, percebendo então que estava correndo demais e deixou para trás a tua essência. Levanta, respira, refaz os dias e da a mão a essência novamente. Você lembra agora do que a sua alma necessita, você lembra que é amor e que tudo bem, por agora, não poder da-lo a quem gostaria.
Por agora você precisa leva-lo por ai, pra quem precisa. Por agora você precisa lembrar, passo após passo, de que a estrada é longa e existem muitos tapetes sobre ela, mas você não precisa tropeças para lembrar a tua essência. Não precisa tropeçar para lembrar que "ser" é melhor do que "estar". Ser feliz, não mais estar, é não esperar mais de ninguém a não ser de você mesmo. É lançar um desafio a você, cumprir e saber no final que poderia se desafiar ainda mais. Ser feliz é fazer alguém rir com uma piada ruim. Ser feliz é saber que o teu ser é capaz de mudar o dia de uma pessoa, simplesmente, por ser. O meu sentido de ser feliz se amplia quando penso nas pequenas coisas. Ser feliz é fazer parte da vida de alguém que você admira, que você olha com amor. Ser feliz é estar só e mesmo assim estar cheio. Ser feliz é saber que algo bom vai acontecer, mesmo quando a realidade te mostra o contrário.

Ser feliz é contar uma história, sabendo que essa história, não é só tua.

Ser feliz é conseguir colocar palavra após palavra, sabendo que pode confundir a quem lê, mas também pode confortar quem sente o mesmo, ou parecido. Ser feliz é se forçar a ser, e ser sem se forçar.

E o ser para ser sentido.


Com Gratidão, 

Kau Bonnett. 

















Kauany Bonnett (1996). Nasceu em Santa Catarina e atualmente reside em São Paulo. Começou escrever com 14 anos de idade. É aficionada pelo comportamento humano e pelos ensinamentos da vida. Por isso, transforma os momentos vividos em palavras.

4 comentários:

  1. As suas palavras me ajudam muito! Obrigada <3

    ResponderExcluir
  2. Já pensaste fazer um livros? Pensa, inspiras muitas gente.Tens uma alma cheia de garra e força. Continua, vais longe!

    Beijos, aqui de Portugal!

    ResponderExcluir
  3. O mundo não para só porque estamos tristes, as coisas não se resolvem sozinhas só porque estamos irados ou frustrados, então não temos motivos para não estar feliz, e seguir em frente. só depende de nós, felicidade é uma escolha.
    Escolha ser feliz.
    E #felicidade_sempre ��

    Muito lindo seu texto Kau. Sábias palavras como sempre.
    Forte Abraço

    ResponderExcluir